O Pastor

  • PDF

A glória da segunda casa será maior do que a primeira casa

Este dia tem um significado muito importante para cada geração aqui representada. Esta conquista é de todos que acreditaram nas promessas de Deus. Só foi possível por que alguém iniciou à mais ou menos 35 anos atrás, com um ponto de pregação pelo então Pr. João Pinto e sua família, mas tarde compram-se dois lotes, e constrói um barraco de tábua, agora o pequeno ponto de pregação passa à ser congregação, sem energia elétrica, usava-se lampião de gás. Sua trajetória foi marcada por perseguições, sofrimentos e muitas lágrimas. O apostolo Paulo diz: “Por essa causa sofro, mas tenho crido e estou bem certo de que ele é poderoso para guardar o que lhe confiei até aquele dia”, (2 Tm 1.12). O Senhor lhe confiou esta missão de cuidar de um povo que precisava conhecer Deus. Seu trabalho também foi de conquistas e bênçãos, várias pessoas foram resgatadas, pois logo, formaria o 1º grupo o de crianças, certamente algumas daquelas crianças estão hoje aqui. Em seguida foi o grupo da juventude com cerca de quinze jovens, que se chamaria “Brilho Celeste”, o “Coral” e o “Círculo de Oração” que mais tarde se chamaria “Coluna de Fogo”. O 1º batismo aconteceu aqui mesmo no B. Industrial no rio Formate ( quando ainda era limpo), onde se batizaram umas quinze pessoas. Ainda passaram grandes líderes, que muito contribuíram para esta obra. Muitos permaneceram conosco, outros já dormem no Senhor e os demais continuam sua caminhada.

Em 2001, pastor Geraldo e sua família foram designados para esta congregação, exercendo o cargo de evangelista, enfrentou represálias, barreiras, perseguições. Ainda na profissão de caminhoneiro, teve dificuldades para estar presente nos cultos da igreja, sempre que retornava de suas viagens, encontrava algum problema para resolver. Sentia que precisava estar mais presente, propôs transferir-se para outra convenção; foi aí que lhe proporam a emancipação da igreja. Em primeiro de janeiro de dois mil e dois, foi consagrado a "pastor", nesse estágio enfrentou grandes lutas, muitos se opuseram contra, maiores partes dos irmãos acreditaram, permanecendo fieis e em constante oração. No dia quatro de março de dois mil e dois, veio uma das grandes conquistas, a emancipação; de congregação passava a ser "Sede", devido a esta vitória, foi elaborada a primeira "Diretoria", composta por irmãos que muito contribuíram para esta obra e até hoje fazem parte deste ministério.

Aconteceu a primeira consagração na Sede; os de obreiros, cerca de dez obreiros foram consagrados em 07 de setembro de 2002. Mais tarde viu-se a necessidade de separar jovens e adolescentes, formando o conjunto só de adolescentes, com nome de "Conjunto Renascer".

A primeira vez que Deus falou através de um irmão, ao Pr. Geraldo disse que iria fazer uma grande obra, seria da forma dele: "a igreja iria crescer para traz e cresceu, depois para o lado e desta forma aconteceu, e logo para cima, não demorou e hoje estamos aqui; o que Deus iria fazer era tremendo. Por vários lugares e ocasiões diferentes, Deus falara a mesma profecia. Foi aí que surgiu o desejo de começar as obras, quantos o tentaram parar com palavras de desânimo, por que não criam na profecia. Quando foram feitos os primeiros buracos, muitos disseram para que ele tampasse! Pois poderia alguma criança cair e o dinheiro que a igreja não tinha para construir, teria que gastar para pagar as despesas da criança no hospital. Mesmo assim ele acreditou e junto com alguns irmãos e seus filhos iniciaram a construção pela fé. Mas tudo isso só foi possível, por que acreditou-se no principal segredo do milagre a "fé". A "fé" vem quando você ouve Deus falar; realmente não tínhamos uma situação financeira estável para construirmos. Nada de bom aconteceria em nossa igreja se não usássemos a nossa fé; a "fé" é a arma de Deus que Ele nos fornece para produzir seus milagres. A verdade é que: "Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dEle se aproxima precisa crer que Ele existe e que recompensa aqueles que o buscam". (Hb 11.6). E Deus não cessava de falar com o pastor. Muitos irmãos, obreiros contribuíram com orações, ofertas, com seus talentos, suas criatividades, as irmãs por várias vezes contribuíram com lanches e cafezinho, entre outros; hoje somos honrados e respeitados, temos grandes pregadores, professores capacitados, grandes líderes; muitos desses irmãos não estão mais entre nós, uns dormem no Senhor, outros mudaram-se e os demais estão conosco até hoje. Só seremos bem sucedidos quando nossa missão se tornar obsessão. Isso explica a notável façanha do apóstolo Paulo: " Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenho alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que “Ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado Celestial de Deus em Cristo Jesus”. ( Fp 3.13,14)

Hoje com cinco anos de emancipação, foram muitas as conquistas, temos cinco congregações e queremos destacar cada uma: Santo Antônio, Flor de Piranema, Cidade Continental, Alto de Stª Maria e Novo Horizonte, ainda temos mais de trinta e cinco obreiros, companheiros que estão do lado do pastor; trabalhando para novas conquistas.

A igreja desfila na marcha triunfal do amor, da graça e da gratidão, debaixo das bênçãos do nosso maravilhoso Deus para nossas vidas.

 

 

AddThis Social Bookmark Button